CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

The Film Handbook#97: Frank Capra

Resultado de imagem para frank capra pics

Frank Capra

Nascimento: 18/05/1897, Palermo, Sicília, Itália
Carreira (como diretor): 1922-1961

Como Chaplin, Frank Capra iniciou sua carreira no cinema como um talento cômico simples e efetivo e progrediu aos "filmes de mensagem". E, como Chaplin, o populismo de seus filmes posteriores demonstraram tanto um declínio no humor quanto preocupantes ambiguidades políticas.

Após emigrar aos Estados Unidos aos seis anos,o jovem Capra passou por uma diversidade de empregos antes de se tornar cenógrafo, posteriormente montador e escritor de gags para os produtores Hal Roach e Mack Sennett. Dirigindo o cara de bebê Harry Langdon tanto em O Homem Forte/The Strong Man quanto em Pinto Calçudo/Long Pants - no qual um inocente estúpido triunfa sobre corruptos sofisticados - que estabeleceu a si próprio como um diretor promissor. A despeito do sucesso de seus filmes, no entanto, Capra foi demitido por Langdom, e a assinou contrato com a Columbia, um pequeno estúdio que ele iria transformar em grande quase sozinho.

Seus filmes no início dos anos 30 foram agradáveis aventuras e comédias, notáveis por sua elegância, ritmo e diversidade. A Mulher Miraculosa/The Miracle Woman - uma divulgadora da evangelização, inspirado em Aimee Simple Macpherson - e o engenhoso Loura e Sedutora/Platinum Blonde foram brilhantes veículos para Barbara Stanwyck e Jean Harlow respectivamente, mas foi seu O Último Chá do General Yen/The Bitter Tea of General Yen>1, que permanece o melhor filme de Capra. Trata-se de um romance atipicamente exótico,no qual uma empertigada missionária americana de Stanwyck torna-se refém de um sinistro, mas sedutor, ditador chinês. Sua história da conversão de uma convertida é não somente erótica - uma brilhante sequencia de sonho revela a hesitante e nervosa descoberta de seus desejos físicos - mas uma investigação complexa e trágica do choque entre culturas.

Mais convencional foi a desenvolta comédia de estrada Aconteceu Naquela Noite/It Happened One Night>2 no qual um jornalista petulante e desempregado e uma herdeira em fuga viajam juntos através de uma América da Depressão, pondo à parte suas diferenças de classe e se apaixonando. O enredo previsível de Robert Riskin se tornou animado pela vitalidade pulsante de Clark Gable e Claudette Colbert, enquanto sua suava mensagem populista tocou fundo nos corações de uma nação em problemas, ganhando um punhado de Oscars e pondo a Columbia no mapa. Mas o desejo de Capra de expressar o seu amor por sua terra adotada resultou em uma série de filmes moralmente edificantes, prestando o seu tributo ao típico americano WASP. Em O Galante Mr. Deeds/Mr. Deeds Goes to Town>3, a simplicidade provinciana de Gary Cooper derrota o cinismo citadino quando seus planos para doar uma fortuna que herda aos pobres e necessitados de terra se transforma em um julgamento insano; em sua empolada fantasia alegórica Horizonte Perdido/Lost Horizon, o benevolente ditador de monges em Shangri-la é piamente devoto à paz; em Do Mundo Nada Se Leva/You Can't Take It With You um ambicioso e poderoso magnata é redimido pela excentricidade campesina de uma alegre  família; e em A Mulher Faz o Homem/Mr. Smith Goes to Washington>4 o desengonçado chefe de escoteiros do interior de James Stewart livra o Senado da corrupção através de sua coragem e fé na "gente comum". Os bem intencionados e emocionalmente manipulativas comédias-dramas de Capra, frequentemente roteirizados por Riskin, sofrem de um enfadonho sentimentalismo e de uma consideração ingênua que os males políticos e sociais podem ser resolvidos por um patriota solitário. Ele descreve a corrupção não como um fenômeno complexo e fortemente enraizado mas simplesmente como uma questão de umas poucas maças estragadas. Apresentando uma população instável que facilmente se vê seduzida por um demagogo simplório cujas banalidades exaltam as virtudes do conformismo vulgar e anti-intelectual, a visão de Capra da democracia do New Deal foi complacente e reacionária. Mas o patriotismo extremado e interpretações soberbas lhe certificaram sucesso de crítica e de público.

Após realizar a série de documentários de propaganda de guerra Why We Fight, Capra retomou sua carreira comercial com a antiquada comédia de humor negro Esse Mundo é um Hospício/Arsenic and Old Lace e outro hino à America provinciana em A Felicidade Não Se Compra/It's Wonderful Life>5. Sensivelmente interpretado por Stewart, a primeira metade do filme é um surpreendente retrato sombrio de inevitáveis compromissos auto-sacrificantes em uma vida devotada à bondade; infelizmente, a promessa não se cumpre quando o suicídio do herói é evitado por um amável demonstração de um anjo mais velho de qual pior sua família e amigos viveriam se ele nunca houvesse existido.

Após a hesitante sátira política Sua Esposa e o Mundo/State of the Union, Capra fica confuso em relação a qual rumo seguir através de uma série de projetos abortados, períodos de inatividade e fracas refilmagens. Os tempos mudaram e suas portentosas declarações sobre as maravilhas da democracia pareciam crescentemente irrelevantes. Em retrospecto, sua tão apregoada preocupação didática com a "gente comum" parecia tão condescendente quanto confusa. Heróis e vilões batalham até um controverso final feliz; seus filmes tem menos a ver com a realidade política que com os contos de fadas.

Cronologia
As sátiras sentimentais e sócio-politicas de Capra - Capracorn - são reminiscentes de Chaplin e de Clair em início de carreira. Na verdade, sua prédica simplista e vagamente liberal antecipa a de Stanley Kramer.

Leituras Futuras
Frank Capra - The Man and His Films (org. Richard Glatzer e John Reaburn, Ann Arbor, 1975), The Hollywood Professionals vol.6, de Allen Estrin e The Name Above the Title (Nova York, 1971) é a autobiografia de Frank Capra.

Destaques
1. O Último Chá do General Yen, EUA, 1933 c/Barbara Stanwyck, Nils Ashter, Walter Connolly

2. Aconteceu Naquela Noite, EUA, 1934 c/Clark Gable, Claudette Colbert, Walter Connolly

3. O Galante Mr. Deeds, EUA, 1936 c/Gary Cooper, Jean Arthur, George Bancroft

4. A Mulher Faz o Homem, EUA, 1939 c/James Stewart, Jean Arthur, Edward Arnold

5. A Felicidade Não Se Compra, EUA, 1946 c/James Stewart, Donna Reed, Lionel Barrymore

Texto: Andrew, Geoff. The Film Handbook. Londres: Longman, 1989, pp.42-4.

Nenhum comentário:

Postar um comentário