CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

The Film Handbook#63: Walter Hill


Walter Hill
Nascimento: 10/01/1942, Long Beach, Califórnia
Carreira (como diretor): 1975-

Nos anos iniciais de sua carreira, Walter Hill foi um dos talentos mais promissores de Hollywood. Porém, após as desapontadoras bilheterias de sua melhor obra, parece ter sido seduzido pelo sucesso de 48 Horas/48 Hrs. dirigindo-se para material mais convencional e anônimo.

Antigo assistente de Norman Jewinson e Woody Allen, Hill se consagrou por ele mesmo nos idos dos anos 70 escrevendo roteiros para filmes de ação; o realizado para   Os Implacáveis/The Getaway de Peckinpah permanece de longe o mais notável. Em 1975 estrou na direção com Lutador de Rua/Hard Times (The Streetfighter), um  atmosférico filme a explorar o boxe sem luvas ambientado em Nova Orleans durante a Depressão. Mais ambicioso, Caçada de Morte/The Driver>1 não somente provou as habilidades de Hill no campo da ação (as perseguições de carros são cuidadosamente encenadas) mas revelou seu interesse pelos elementos míticos dos gêneros tradicionais hollywoodianos: os personagens centrais - simplesmente chamados como o Motorista, o Detetive, a Garota - são figuras taciturnas em um jogo sorumbático e quase abstratamente formalista de traições, suas trocas lacônicas relutantes em reconhecer o profissionalismo de seus rivais. De forma semelhante, Warriors - Os Selvagens da Noite/The Warriors>2 explicitamente extraído de um mito - Anábase de Xenofonte - para retratar a jornada de uma perigosa gangue de rua até Coney Island durante uma longa noite sombria de guerra adolescente brutal. A enérgica montagem de Hill e lúgubres imagens iluminadas por néons transformam Nova York em um fantástico deserto urbano com uniformes bizarros e armamentos, reminiscente das tribos futurísticas, cada uma definida por seus próprios poderes idiossincráticos.

 Perseguição e conflito foram elementos essenciais nessas destilações peculiares das convenções  dos filmes de ação; porém, de longe mais importante foi a ênfase no ritual e delineamento dos personagens por ações mais que palavras. Em Cavalgada dos Proscritos/The Long Riders>3, uma excelente narrativa dos assaltantes de banco por parte da gangue de James-Younger em Northfield, Minnesota, o tema das afinidades que subjaz em sua análise da lealdade e traição é enfatizado pela escalação de três grupos de atores irmãos na vida real (Stacey e James Keach, Randy e Dennis Quaid, David, Keith e Robert Carradine) como os foras-da-lei, enquanto imagens fortes e líricas de funerais, danças e outros encontros familiares prestam seu tributo aos velhos westerns; na verdade, o filme não é de forma alguma "sobre" indivíduos, mas sobre o próprio gênero. Igualmente pouco preocupado com o realismo psicológico, O Confronto Final/Southern Confront>4, transforma uma batalha nos pântanos da Louisiana entre membros ocasionais da Guarda Nacional e os mal entrevistos cajuns numa alegoria da derrota da guerra americana contra as guerrilhas vietnamitas.

48 Horas/48 Hrs., um eficiente filme de ação policial com engenhosa descrição das rotinas  dos companheiros  do lento Nick Nolte e do superlegal Eddie Murphy foi bem mais convencional, os silêncios opressivos e austeridade sombria dos primeiros filmes substituídos pelas brincadeiras e lustroso glamour urbano. Em Ruas de Fogo/Streets of Fire, um retorno piorado a guerra entre gangues, o mito dá lugar a caricatura das histórias em quadrinhos e clichês de rock&roll. Chuva de Milhões/Brewster Millions foi uma amena refilmagem de velhas comédias nas quais um homem gasta toda a sua fortuna em um mês como forma de conquistar uma herança dez vezes maior; A Encruzilhada/Crossroads, um mal concebido tributo aos artistas negros de blues, estrelado por um herói adolescente branco; O Limite da Traição/Extreme Prejudice foi uma superficial e irrelevante  atualização de Meu Ódio Será Tua Herança/The Wild Bunch de Peckinpah com um membro da polícia texana, auxiliado por veteranos do Vietnã, conduzindo uma sanguinária e tecnológica campanha contra o tráfico de drogas na fronteira mexicana.

Apesar de Inferno Vermelho/Red Heat (um filme de ação policial de choque de culturas ambientado em Chicago e Moscou) ter sido visto por muitos como de algum modo um retorno à forma, ao abandonar seu tom mítico por uma mais tradicional e atrativa inclinação ao filme de gênero, Hill demonstrou uma dificuldade em lidar com as emoções humanas; os personagens agora parecem clichês machistas, as tramas demasiado esquemáticas; seu mais ousado trabalho inicial, no entanto, permanece impressionante por sua resoluta simplicidade visual, ritmo tenso e habilidade do diretor de revitalizar e comentar convenções hollywoodianas sem escorregar para a paródia.

Cronologia
A lacônica modéstia da melhor obra de Hill possui antecedentes em Hawks, Melville, Peckinpah e Leone. Comparações aproximativas podem ser efetuadas com Carpenter, Malick, Michael Mann e Milius.

Destaques
1. Caçada de Morte, EUA, 1978 c/Ryan O'Neal, Isabelle Adjani, Bruce Dern

2. Warriors - Os Selvagens da Noite, EUA, 1979 c/Michael Beck, James Remar, Deborah Van Valkenburgh

3. Cavalgada dos Proscritos, EUA, 1980 c/os irmãos Keach, Carradine, Quaid e Guest.

4. O Confronto Final, EUA, 1981 c/Keith Carradine, Powers Boothe, Fred Ward

Texto: Andrew, Geoff. The Film Handbook. Londres: Longman, 1989.

Nenhum comentário:

Postar um comentário