CONTRA O GOLPE CIVIL-MIDIÁTICO-JUDICIÁRIO EM CURSO E PELO RETORNO DA DEMOCRACIA

#ELENÃO

domingo, 25 de março de 2018

The Film Handbook#162: John Carpenter


Resultado de imagem para john carpenter pics

John Carpenter
Nascimento: 16/01/1948, Carthage, Nova York, EUA
Carreira (como diretor): 1962-

Apesar da literatura sobre filmes aparentemente designá-lo como um dos "fedelhos do cinema", ao contrário da maior parte de seus pares, ele parece mais feliz quando trabalha com material de baixo orçamento tipo filme-B e material de gênero.

Mesmo quando criança, Carpenter desejava realizar filmes; por volta dos oito anos de idade filmava curtas de ficção-científica em 8 mm. Quando estudante de cinema, escreveu e dirigiu diversos curtas, um dos quais (The Ressurection of Bronco Billy, do qual foi roteirista), ganhou um Oscar. Porém foi com sua estreia em longa-metragem Dark Star>1, que conquistaria pela primeira vez o epíteto de cult. Uma resposta barata e animada aos efeitos especiais extravagantes e ao intelectualismo pomposo de 2001: Uma Odisseia no Espaço, revelava um humor excêntrico: uma vigorosa e bípede bola de praia serve como alienígena problemático, enquanto o reflexivo computador Hal-9000 de Kubrick é substituído por uma engenhosa bomba falante que desfia filosofia metafísica antes de destruir a espaçonave dos heróis. Assalto à 13 DP/Assault on Precint 13>2 aumentou a reputação internacional de Carpenter, enquanto homenageava Howard Hawks. Sobre um variado grupo de soldados e vigaristas sitiado por terroristas em uma delegacia policial desativada, a mistura de tensão claustrofóbica, heroísmo discreto e humor irônico do filme era reminiscente de Rio Bravo. Igualmente, o grande sucesso Halloween: A Noite do Terror/Halloween>3 no qual a babá de Jamie Lee Curtis é ameaçada por um monstruoso psicopata homicida, fazia uso dos planos de choque hitchcockianos e um uso criativo da vasta tela em Cinemascope, da qual o assassino aparecia nas bordas do quadro, com efeito devastador.

Janela Indiscreta/Rear Window de Hitchcock inspirou o superior telefilme de suspense Alguém me Vigia/High Rise, embora o roteiro de Carpenter para Os Olhos de Laura Mars/The Eyes of Laura Mars, tenha sido emasculado pelo diretor Irvin Kershner. Fog - A Bruma Assassina/The Fog>4, no entanto, além de ser um exercício exemplar do uso de narrativas paralelas, foi um filme de suspense sobrenatural reminiscente dos filmes de Jack Arnold, assim como uma subversiva história de uma respeitável comunidade costeira celebrando seu centenário e ameaçada por fantasmas vingativos de leprosos, cujos assassinatos tornaram possível o crescimento da cidade.  Assim como Halloween e O Enigma de Outro Mundo/The Thing - uma engenhosa mas inevitavelmente inferior refilmagem do clássico de ficção-científica de Hawks, Fog- A Bruma Assassina pode ser visto como um inteligente filme barato sobre a irrupção de um Id reprimido e letalmente destrutivo.

Infelizmente, os filmes recentes de Carpenter tem sido menos interessantes. Embora Fuga de Nova York/Escape from New York e Christine, O Carro Assassino/Christine foram visualmente criativos, não possuíam a urgência de sua melhor obra. A tocante mescla de ficção científica e comédia romântica de Starman - O Homem das Estrelas/Starman flagrava Jeff Bridges em excelente forma enquanto humanóide alienígena, cujo encontro com uma viúva (ele adotando aparência semelhante a do marido), permitem-no vivenciar a emoção, mas Os Aventureiros do Bairro Proibido/Big Trouble in Little China - uma fracassada fantasia de artes marciais - foi um notório passo para trás. Irregular e demasiado verborrágico, mas ainda assim obra de um talentoso realizador, Príncipe das Sombras/Prince of Darkness, um filme de suspense satânico realizado em tributo ao roteirista Nigel Kneale, mais uma vez sugeria que o talento de Carpenter era mais estimulado que atrofiado ao ter de ficar dentro dos limites de uma produção de baixo orçamento. Certamente, no seu melhor é um dos artesãos mais estilizadamente inteligentes a trabalhar dentro do que um dia foram os gêneros pouco respeitados do horror e da ficção científica.

Cronologia
A despeito de seu reconhecido débito com Hawks, Carpenter é um sucessor  de especialistas do gênero tais como Arnold, Hitchcock e Terence Fisher. Mais sutil que Tobe Hopper e Wes Craven, tem inspirado muitos imitadores.

Leituras Futuras
Fantastic Cinema (Londres, 1984), de Peter Nichols.

Destaques
1. Dark Star, EUA, 1974 c/Brian Narelle, Dre Pahich, Dan O'Bannon

2. Assalto à 13 DP, EUA, 1977 c/Austin Stoker, Darwin Joston, Laurie Zimmer

3. Halloween: A Noite do Terror, EUA, 1978 c/Jamie Lee Curtis, Donald Pleasence, Nancy Loomis

4. Fog - A Bruma Assassina, EUA, 1979 c/Jamie Lee Curtis, Tommy Atkins, Adrienne Barbeau

Texto: Andrew, Geoff. The Film Handbook. Londres: Longman, 1989, pp. 45-6.