CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Filme do Dia: Nelson Filma (1971), Luiz Carlos Lacerda




Nelson Filma (Brasil, 1971). Direção: Luiz Carlos Lacerda. Fotografia: André Palluch & Marco Fernando.

Curta um tanto anódino e pouco inventivo e que tampouco tem seu título justificado, pois não se acompanha as filmagens de algum projeto contemporâneo de Nélson Pereira dos Santos, antes um panorama nada auspicioso, menos pela narração ou pela própria trajetória do realizador, mas pela forma como é abordado, do cineasta. Afirmações como a que com Fome de Amor “o Cinema Novo alcançou sua maturidade técnica e formal” soam um tanto quanto parciais e passionais.  Alex Viany surge ao início afirmando de sua sintonia com Nelson, “apesar da diferença de idade de dez anos”. Soma-se isso alguns trechos de filmes do realizador, sobretudo Vidas Secas e  algumas frases de alguns colaboradores de Nelson do qual apenas escutamos o áudio, algumas inserções a la Godard de letreiros através de planos curtos e cortes abruptos e se tem uma malfadada tentativa de apresentar um curta documental algo desconstrutivo com seu tema, mais por pretensão que por resultado, que soa mais fruto de preguiça e auto-complacência. Mapa Filmes. 10 minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário