CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

terça-feira, 24 de janeiro de 2017

poema anônimo, século XVI

um poema anônimo, do século XVI, referido por Elizabeth Bishop numa de suas cartas:

Your eyes are two darkened theatres
in which I thought i sour you – sour you!
but only played most miserably my doubled self.

And can the physician make sick men well?
And can the magician a fortune divine?
Without lily, germander, and sops-in-wine.
With sweet-briar
And bon-fire
And strawberry wire
And columbine.

[Teus Olhos, dois teatros escuros
onde julguei te ver – te ver!
mas só fiz representar muito mal meu duplo eu.

Médico não salva ninguém da morte.
Mágico algum adivinha a sorte;
Sem lírio, sem carvalhinha, sem pão, com vinho.
Com rosa amarela.
Fogo e panela.
Estolho de morango
E de aquilégia um ramo.


Nenhum comentário:

Postar um comentário