CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

domingo, 16 de julho de 2017

Filme do Dia: Tarântula (2015), Aly Muritiba & Marja Calafange


Resultado de imagem para tarântula aly muritiba


Tarântula (Brasil, 2015). Direção e Rot. Original: Aly Muritiba & Marja Calafange. Fotografia: Maurício Baggio. Montagem: Guilherme Delamuta & Aly Muritiba. Dir. de arte: Fabrícia Bonofiglio. Com: Ana Clara Fischer, Giuly Biancato, Luma Domingues Zanetti, Malu Zanetti Domingues.
Em um casarão mora um mãe (Fischer) e suas duas filhas. A mais jovem, Isa (Domingues) se sente ameaçada com a presença do amante (Matos) da mãe, que lhe trouxe uma protése de presente, já que ela não possui uma perna. Sua irmã mais velha lhe afirma que ele voltará para pegar a perna que lhe resta.

As virtuosas direção de arte,montagem, enquadramento e interpetações não afastam um fantasma que Muritiba soube driblar melhor em sua passagem para o longa (Para Minha Amada Morta), quando consegue trazer o estranhamento atmosférico para uma situação mais plenamente realista. Aqui, fica-se com inglória impressão que todo seu esforço para limar o mundo exterior, para não dizer a própria precisão de uma data, algo evocativa de uma estratégia tipicamente utilizada por uma cineasta como Lucrecia Martel, com melhores resultados, não faz bem a proposta. De fato, a mulher e suas duas filhas vivem apartadas da realidade ao ponto de não conseguirmos imagina-las fora do ambiente da casa e sua propriedade tornando tudo vinculado somente ao domínio do filme de gênero, armadilha que seu longa igualmente soube se esquivar.Grafo Audiovisual. 20 minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário