CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

quarta-feira, 30 de novembro de 2016

Filme do Dia: The Quail Hunt (1935), Walter Lantz




The Quail Hunt (EUA, 1935). Direção: Walter Lantz. Rot. Original: Tex Avery, Walter Lantz & Victor McLeod. Música: James Dietrich.
Osvaldo, o Coelho, resolve partir à caça de pássaros com seu cão. Os pássaros fazem com que o cão quase despenque em um abismo, sendo salvo justamente por eles. A partir de então o cão passa a ser um aliado dos pássaros, lutando contra a ave de rapina que pretende se apoderar dos mesmos. Ao final, o cão consegue afastar a ave e fazer um “acordo de paz” entre seu dono e os pássaros.
Esse curta, já na fase final da produção vinculada ao personagem, iniciada 8 anos antes, com Disney, apresenta continuidade com a produção prévia, inclusive – ao menos na cópia em questão – a ausência de banda sonora e de cores e um estilo de animação ainda bem próximo da produção pioneira. Mas também há diversidade em relação à produção anterior, apresentando alguns motivos que, não por acaso (já que um de seus roteiristas é ninguém menos que Tex Avery), tornar-se-iam  recorrentes na produção posterior, como a da série Looney Tunes, incluindo, por exemplo perseguições que envolvem abismos ou a caça se antecipando ao caçador. Destaque para o momento mais criativo em relação aos leitmotifs – provavelmente marcado pela engenhosidade anárquica de Avery – e a variação em relação aos mesmos, quando o cão, já devidamente transformado em “alma” ganha asas e é abatido pelo próprio dono, achando que fosse um pássaro. Com um tiro, o “que já se encontrava morto”, ao invés de se tornar definitivamente morto, volta a ganhar vida em seu aspecto original – sem asas e branco. Universal Pictures/Walter Lantz Prod. para Universal Pictures. 5 minutos e 45 segundos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário