CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Filme do Dia: Alice Gets in Dutch (1924), Walt Disney



Alice Gets in Dutch (EUA, 1924). Direção: Walt Disney. Com: Virginia Davis, Mrs. Hunt, David F. Hollander, Marjorie Sewell, Spec O’Donnell.
Alice e seus colegas de sala resolvem se vingar da inflexível e ríspida professora, a Sra. Hunt, enchendo o interior de um balão de tinta. Quando a professora percebe o balão e com olhar sádico, afirma que eles sabem qual será o destino do mesmo, os alunos imediatamente também sabe qual será o destino dela após o balão: ficar com o rosto e parte das vestes completamente sujas de tinta. Alice vai para o canto de castigo e com chapéu de burro. Lá, sonha com um mundo no qual interage pacificamente com os animais até ser perseguida pela Sra. Hunt e seus asseclas, livros. Quando se encontra numa situação difícil, sendo molestada pela Sra.Hunt, é acordada pela própria.
Se em termos de técnica a mescla entre animação e ação ao vivo se encontra a anos-luz de distância da qualidade e tampouco se direciona para a inteligente auto-reflexividade posta em vários dos filmes contemporâneos dos Irmãos Fleischer, ao menos aqui Disney consegue ser mais criativo que em outros filmes da mesma série (a exemplo de Alice The Whaler). Inicialmente se imagina que sua utilização da animação se encontraria restrita a alguns efeitos secundários, como o momento em que o balão cheio de tinta estoura, porém o sonho de Alice acena para situações de fantasia mais delirantes, ao mesmo tempo que sem deixar de fazer referência a lógica dos sonhos, como é o caso do espelhamento entre Alice sendo importunada pela Sra.Hunt no sonho e ela ser acordada justamente numa situação semelhante pela mesma. Faz parte de um momento da carreira de Disney que seria posteriormente renegado de sua história oficial, que preferia evocar que tudo havia começado com o camundongo Mickey. Destaque para as atuações e cenografia um tanto amadoras, dignas, guardadas as devidas proporções, do Primeiro Cinema e para a caricatura convencional da figura da professora como uma velha senhora amarga e provavelmente solteirona. Walt Disney Prod. para Margaret J. Winkler. 9 minutos e 51 segundos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário