CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

domingo, 3 de agosto de 2014

Filme do Dia: Andarilho (2006), Cao Guimarães



Andarilho (Brasil, 2006). Direção: Cao Guimarães. Fotografia: Alexandre Baxter & Cao Guimarães. Música: O’Grivo. Montagem: Cao Guimarães.

Cansativo exercício de expressar uma poética singular através das belas imagens que acompanham alguns andarilhos pelas estradas do interior de Minas Gerais. Pode-se argumentar que se aproximaria mais de uma linha documental lírica, ao explorar esteticamente elementos do cotidiano, sejam as luzes dos veículos em meio à escuridão da noite ou certas imagens captadas a partir de seu reflexo em poças de água, dentre muitos outros momentos. Porém, tanto sua pretensão poética acaba se diluindo em grande parte em nada mais do que imagens de enquadramento e tonalidades deslumbrantes quanto tampouco o documentário se afasta do gênero observacional, jamais interagindo com os personagens aos quais acompanha – ao menos no campo da imagem, que é o que efetivamente importa em termos de resultado final - sendo que até mesmo as falas diretas para a câmera, mais parecem ser para alguma entidade abstrata ou para si mesmos. Muitos dos motivos nos quais se detém soam tão marginais quanto seus próprios personagens, tal como a cobertura de um posto de gasolina, que tem parte de sua estrutura pendente e com a qual um dos personagens brinca a certo momento, sentindo prazer com os sons que extrai da mesma. Pode-se até arriscar imaginar que o realizador pretende com um filme predominantemente voltado para imagens e sons, buscar a mesma sensibilidade que ao menos esse personagem possui (noutro momento ele também busca extrair sons de alguns instrumentos que encontra em um local abandonado) com relação ao mundo sensível, porém se essa foi a pretensão esteve longe de se concretizar. Cinco em Ponto. 80 minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário