CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

sábado, 29 de março de 2014

Não me reconheço como um cineasta. O cinema para mim é um ato criminoso, pois sempre tive de exercê-lo de forma ilegal, sem incentivos oficiais e pondo minha equipe em risco. Além disso,  existe uma crueldade intrínseca em utilizar a imagem de outro para fazer um filme.
Cristiano Burlan (realizador de "Mataram Meu Irmão", "Construção" e "Amador", Carta Capital)

Nenhum comentário:

Postar um comentário