CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

sábado, 16 de maio de 2015

Filme do Dia: O Dia Que Durou 21 Anos (2012), Camilo Tavares


O Dia Que Durou 21 Anos (Brasil, 2012). Direção e Rot. Original: Camilo Tavares. Fotografia: Andre Macedo. Música: Dino Vicente. Montagem: César Tuma.

O golpe militar de 1964 e os episódios que lhe antecederam e sucederam, sobretudo sob o prisma da influência de agentes vinculados ao governo norte-americano, tema a muito tempo ventilado, mas nunca exatamente explorado com maior detalhe, ao menos pelo cinema, é o foco desse documentário. A partir de um raro – e boa parte dele até então indisponível – material iconográfico, incluindo cenas de João Goulart visitando instalações militares norte-americanas e gravações em áudio no qual assessores de Lyndon Johnson o aconselham a ser parcimonioso na sua declaração de reconhecimento das ações militares que levaram ao golpe e a imediata consagração do presidente da câmera como presidente até que cerca de duas semanas após Castello Bilranco fosse empossado presidente, o filme tenta estabelecer uma teia de conexões, quase sempre com participação direta ou indireta de Washington: seja nas campanhas de inculcação ideológica por todo o Brasil da Aliança para o Progresso, antes do golpe, numa movimentação militar junto a costa brasileira, servindo como apoio, durante o golpe ou nos memorandos de Vernon Walters, adido militar a quem Castello Branco confidenciava estratégias que deveriam ser sigilosas após o golpe. Talvez nem tanto pela falta de ritmo, como do foco-estruturação em que se é abordados diversos temas vinculados ao golpe, tem-se por vezes a impressão do que seria o equivalente a uma tese na qual se vacila em digressões longas por determinados parágrafos ou mesmo páginas. Algo que ainda fica mais ressaltado por seu abrupto desfecho. Abordando questões similares, ainda que longe de se beneficiar desses novos achados dos pesquisadores, Sílvio Tendler realizou uma produção de longa mais interessante, Jango (1984). Outra vertente pouco abordada na historiografia da época, é o apoio amplo de vastos setores da sociedade civil, tal como apresentado no documentário Cidadão Boilensen. 77 minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário