CONTRA O GOLPE CIVIL-MIDIÁTICO-JUDICIÁRIO EM CURSO E PELO RETORNO DA DEMOCRACIA

sábado, 18 de novembro de 2017

Filme do Dia: Não Estou Lá (2007), Todd Haynes


Resultado de imagem
não Estou Lá (I´m Not There, EUA, 2007). Direção: Todd Haynes. Rot. Original: Todd Haynes & Oren Moverman sob argumento de Haynes. Fotografia: Edward Lachman. Montagem: Jay Rabinowitz. Dir. de arte: Judy Becker. Figurinos: John A. Dunn. Com: Cate Blanchett, Ben Whinsaw, Christian Bale, Richard Gere, Marcus Carl Franklin, Heath Ledger, Kris Kristofferson, Julianne Moore, Michelle Williams.

Haynes continua sua hagiografia do mundo pop, sendo que aqui ele se aproxima e radicaliza elementos de um estética presente em seu Velvet Goldmine(1998) ao contrário do mais convencional A História de Karen Carpenter (1987), realizado para a TV. É curioso o modo como Haynes modela elementos bastante concretos e até clichês da vida de Dylan nos seis atores-tipos que o vivenciam através de uma moldura bastante solta e evocativa do videoclipe. Se por um lado se afasta da rotineira cinebiografia convencional ao estilo de The Doors, de Stone ou Cazuza-O Tempo não Para, gênero por demais exaurido e consegue uma aproximação maior com a visualidade enquanto elemento expressivo por outro acaba por se tornar cansativo em seu tom reiteradamente fragmentário, pós-moderno e – pior que tudo – disperso. Nesse sentido, as soluções visuais e o caleidoscópio criado se tornam menos efetivos do que os presentes em filmes nos quais tal inventividade visual parte menos do excesso que do limite. Mesmo ousando em um projeto que foge de qualquer tipo de identificação fácil até mesmo com o(s) protagonista(s) o resultado final parece ser demasiado estéril e talvez conscientemente fake por si só para soar interessante, ao menos quando comparado a  produções menos pretensiosas, mais caras e próximas do universo do gênero que também fazem uso de uma estética do excesso tais como as dirigidas por Baz Luhrman. Destaque para uma ponta em que Richie Havens surge interpretando Thombstone Blues. Killer Films/John Wells Prod./John Goldwyn Prod./Endgame Ent./Film & Ent. VIP/Grey Water Park Prod./Rising Star/Wells Prod. para The Weinstein Co. 135 minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário