CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

sexta-feira, 20 de maio de 2016

The Film Handbook#76: John Sayles

Resultado de imagem para john sayles pics

John Sayles
Nascimento: 28/09/1950, Schenectady, Nova York, EUA
Carreira (como diretor): 1980-


Apesar da obra comercialmente mais bem sucedida de John Thomas Sayles tenha sido seus pouco comumente engenhosos e literários roteiros para uma série de filmes sensacionalistas realizados para a New World de Corman, ele também conquistou uma reputação cult como diretor de diversos filmes independentes de baixo orçamento, notáveis por sua atitude oblíqua para com os gêneros e por sua sutil mescla entre pessoal e político.


Tendo atravessado uma diversidade de atividades, Sayles já estava estabelecido enquanto romancista antes de escrever Piranha para Joe Dante em 1978; créditos como roteirista futuros incluem A Dama de Vermelho/Lady in Red e O Jacaré Assassino/Alligator, Mercenários das Galáxias/Battle Beyond the Stars (uma ficção-científica barata extraído de Os Sete Samurais/Shichinin no Samurai e Sete Homens e um Destino/The Magnificient Seven) e Grito de Horror de Dante, todos conhecidos por seu afetuoso e velado humor paródico. Em 1980, realizaria sua própria estreia como diretor com The Rreturn of Secaucus Seven, que fazia uso da reunião de um grupo de radicais dos anos 60 após dez anos para explorar as mudanças sexuais, sociais e políticas sofridas pelos Estados Unidos em uma década. Tomando seu mínimo orçamento como vantagem, Sayles empregava interpretações engenhosas e discretas e diálogo naturalista para transmitir um amplo espectro de emoções com honestidade e inteligência. Igualmente chamativo por sua integridade e seu equilíbrio delicado entre comédia e drama social, Lianna>1 analisava os efeitos - dela própria, de sua família, de seus amigos - da dolorosa decisão de uma mulher de abandonar seu marido e viver com sua amante lésbica; incisivo em seu retrato do orgulho masculino e admiravelmente desprovido de voyeurismo erótico ou moralizações simplistas, foi uma verdadeira lição de como filmar um "drama sobre um problema". Do mesmo modo, Baby It's You, realizado no mesmo ano, com orçamento maior, foi mais leve (mesmo que igualmente charmoso e sensível) em sua narrativa nada sentimental de um romance condenado e comovente entre uma tímida judia de classe média e seu impertinente Romeu italiano trabalhador na Nova Jersey dos anos 60.

O talento versátil de Sayles estava em seu apogeu em O Irmão Que Veio de Outro Planeta/The Brother from Another Planet>2, uma resposta deliciosamente racional a E.T., com um alienígena humanóide negro mudo, um escravo fugitivo de um canto distante da galáxia, buscando refúgio no Harlem; empregando engenhosidade mais que efeitos especiais, Sayles driblou as expectativas do gênero para combiná-las com comédia não convencional (através das tresloucadas brincadeiras de bar), suspense (o enredo diz respeito aos poderes especiais conquistados em um círculo de usuários de drogas) e uma sutil análise dos códigos morais do Harlem contemporâneo, com os personagens não sendo contaminados pelos habituais estereótipos cinematográficos. Ainda mais impressionante, no entanto, foi Matewan - A Luta Final/Matewan>3, soberbamente tensa e estilizada dramatização das guerras entre mineiros dos anos 20, em que uma povoação mineira se vê ameaçada pelos cruéis e violentos grevistas revoltosos. Projetando lucidamente o confronto entre individualismo e ação coletiva, necessidades privadas e políticas, ganhou poder emocional, para não mencionar sua dimensão mítica, da tipicamente original e completamente apropriada decisão de Sayles de estruturar e filmar o impiedoso conflito no estilo de um western.

Talvez não surpreendentemente, a hostilidade do público e da indústria tanto a westerns quanto a filmes políticos fez com que Matewan não recebesse quase nenhuma publicidade ou divulgação; Em tudo mais popular, no entanto, foi Fora da Jogada/Eight Men Out, um drama de baseball baseado em fatos reais (sobre o célebre escândalo Black Sox de 1919) mais uma vez servindo para expor o infortúnio da exploração capitalista.  Na verdade, a grande variedade do material de Sayles, e sua habilidade de modelá-la em uma visão particular da história americana, confirmam-no como um ambicioso diretor-roteirista cuja obra admiravelmente desafia categorizações.

Cronologia
Embora a versatilidade idiossincrática de Sayles, que geralmente ocupa papéis menores na maior parte de seus filmes torna quase impossível se traçar influências (outras que, talvez, Corman) sua estreia na direção certamente antecipou O Reencontro/The Big Chill, de Lawrence Kasdan.

Leituras Futuras
Os romances de Sayles incluem Pride of the Bimbos (Boston, 1975), Union Dues (Boston, 1977) e The Anarchist's Convention (Boston, 1979).

Destaques
1. Lianna, EUA, 1983, c/Linda Griffiths, Jane Hallaren, Jon DeVries

2. O Irmão Que Veio de Outro Planeta, EUA, 1984 c/Joe Morton, Darryl Edwards, Leonard Jackson

3. Matewan - A Luta Final, EUA, 1987 c/Chris Cooper, Will Oldham, Mary McDonnell

Texto: Andrew, Geoff. The Film Handbook. Londres: Longman, 1989, pp. 255-6.

Nenhum comentário:

Postar um comentário