CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Benjamin and Eleanor Ridgely Laming, 1788

Charles William Peale foi uma figura importante nas ciências e artes americanas durante o período revolucionário. Sua fé no valor educacional da arte o levou a estabelecer uma academia de pintura em Filadélfia tão cedo quanto em 1795. Quando o empreendimento faliu, Paele combinou seus interesses artísticos e científicos em um museu.

Em 1788, os Lamings lhe pediram para fazer esse duplo retrato. O diário de Peale registra suas atividades de 18 de setembro, quando ele "criou o esboço do desenho" após o jantar até o dia 5 de outubro, quando acrescentou os toques finais. Para além de seu trabalho na pintura, Peale estudava história natural na propriedade da família, nos arredores de Baltimore.

Peale habilmente concebeu uma postura inclinada para o marido de forma que seu tamanho não ofuscasse o de sua pequena esposa. Além do que, nessa postura pouco usual, reclinada, torna o casal mais próximo, dizendo de seu amor.

O ambiente, "vista de uma parte da cidade de Baltimore", é apropriada para um rico comerciante de Maryland. A luneta indica do interesse de Laming em viagens marítimas, e o papagaio verde empoleirado atrás de sua perna pode simbolizar seu nascimento nas Índias Ocidentais. As frutas e flores da Sra. Laming, ainda que tradicionais emblemas da inocência e da fertilidade, também podem ser uma referência a sua própria jardinagem. A atenção detalhada prestada ao pássaro, as plantas, ao ambiente e telescópio atestam o conhecimento enciclopédico de Peale.
Texto: National Gallery of Art. Nova York: Thames & Hudson, 2005. pp. 217.

Nenhum comentário:

Postar um comentário