CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Filme do Dia: Verj (1992), Artavadz Pelechian

Verj (Armênia, 1992). Direção, Rot. Original e Montagem: Artavadz Pelechian. Fotografia: Vahagn Ter-Hakobyan.
Como é habitual em sua produção de curtas e médias metragens experimentais, Pelechian consegue um precioso efeito apenas com imagens em preto&branco e música e aqui sem muitos dos habituais recursos de montagem com repetição de cenas para compor uma complexa tessitura audiovisual (tal como em Nós). Pelechian explora seu modo único de enquadrar rostos de crianças e adultos que viajam em um trem através de um câmera que também balança com o mesmo. A espontaneidade dos rostos flagrados, incluindo a de um homem que é observado em sua cabine pela porta entreaberta, assim como a seqüência final, que capta a explosão de luz de um final de um túnel até dispensariam a utilização de cenas da paisagem e de um tema musical a partir da metade, sendo os ruídos da locomotiva, provavelmente acrescentados a posteriori, já por si só musicais e capazes de dimensionar um ritmo para o filme. É tido como o penúltimo filme do realizador até o momento, 16 anos após sua realização, ainda que tenha sido lançado somente após Kyanq. Hayk Studio. 8 minutos e 40 segundos.

4 comentários:

  1. Um curta armênio? Não estava ciente da produção cinematográfica armênia. Basicamente, tudo que sei a respeito do país vem do filme ARARAT, de Atom Egoyan.

    Cumps.

    ResponderExcluir
  2. Existe dois cineastas armenos ao menos que conseguiram repercussão internacional dos anos 1960 para cá: Pelechian e Sergei Paradjanov. Ambos possuem um viés experimentalista, sendo que o primeiro trabalha no campo do documentário/filme-ensaio e o segundo no campo mais próximo da ficção. antes do desmanche da URSS, eles não podiam oficialmente considerar suas produções como armênias, mas soviéticas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por isso mesmo não citei Paradjanov. Tenho A Cor da Romã em DVD.

      Excluir
  3. então você já conhece algo do cinema armeno, e não apenas o filme de Egoyan (que eu não conheço) que parece ser ambientado lá...e dos melhores..."A Cor da Romã" é um filme de encher os olhos. Os filmes de Pelechian se encontram acho que todos no You Tube. Não são tantos assim e todos curtas metragens.

    ResponderExcluir