CONTRA O GOLPE CIVIL-MIDIÁTICO-JUDICIÁRIO EM CURSO E PELO RETORNO DA DEMOCRACIA

sábado, 21 de julho de 2018

Filme do Dia: Paris is Burning (1990), Jennie Livingston


Paris is Burning (DVD box art).jpg

Paris is Burning (EUA, 1990). Direção: Jennie Livingston. Fotografia: Paul Gibson. Montagem: Jonathan Oppenheim.
Documentário que registra a cena gay nova-iorquina de grupos de latinos e negros de baixo poder aquisitivo, que realizam seus próprios sonhos em bailes, onde são distribuídos troféus para as mais diversas categorias de fantasias e coreografias. Com imagens registradas nos quatro anos que antecedem o seu lançamento, o filme constrói, por vezes a partir do perverso contraste entre os sonhos de glamour e riqueza de seus entrevistados e a realidade bastante sofrida vivenciada no dia-a-dia, sobretudo no caso de um travesti que presta vários depoimentos e é assassinado durante a produção do filme. Falta uma melhor estruturação ao  filme que funciona, no entanto, como interessante registro de um período que seus participantes já crêem terminado – o do glamour dos bailes; embora a cronologia varie, a depender da idade dos depoentes: uma drag madura lembra do tempo em que os modelos de beleza eram imperativamente brancas como Marilyn Monroe e Betty Grable, e não Lena Horne, muito mais próxima da própria cor da maior parte dos integrantes, sendo que hoje as modelos é que servem de exemplo, sendo outra distinção o fato das pessoas não mais produzirem suas próprias roupas, comprando-as em lojas de luxo ou de ponta de estoque. National Film Registry em 2016. Miramax Films/Off White Prod. Inc./Prestige para Academy Ent. 71 minutos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário