CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

domingo, 8 de junho de 2014

Filme do Dia: Os Irmãos Indígenas (1911), D.W. Griffith



Os Irmãos Indígenas (The Indian Brothers, EUA, 1911). Direção: D.W. Griffith. Fotografia: G.W. Bitzer. Com: Frank Opperman, Wilfred Lucas, Guy Hedlund, Francis J. Grandon, Blanche Sweet, Kate Toncray, Charles West.

O chefe (Opperman) não aceita a entrada na tribo de um índio desconhecido (Hedlund). Sentido-se ultrajado o índio retorna esquivamente à tribo e assassina o chefe, fugindo em seguida. O irmão do chefe Pó (Lucas), ao saber de tudo, parte com um grupo  para capturar o assassino. Quando finalmente conseguem, o levam para diante do cadáver do chefe, onde seu irmão o mata.

Produção que se encontra em um meio termo entre as mais bem decupadas produções posteriores do realizador  e os filmes com metade da quantidade de planos dessa produção, que tornam por vezes o enredo difícil de ser compreendido. A seqüência da perseguição é algo confusa e faz menos uso de montagem paralela do que da apresentação no mesmo plano da imagem de perseguidores e perseguidos, recurso típico dos filmes de perseguição de alguns anos antes. Destaque para a rara perspectiva interna somente ao universo dos próprios índios, não apresentando nenhum contato desses com os brancos, mesmo que para tanto o realizador não abra mão de recurso comum também empregado com relação aos personagens negros, a maquiagem da habitual trupe de atores do estúdio. E também para a beleza do plano que abre o filme, composto de um modo que lembra uma postura documental que rapidamente se decompõe quando, de fato, se inicia a ação dramática. Biograph. 14 minutos e 3 segundos.


Nenhum comentário:

Postar um comentário