CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Filme do Dia: Igreja dos Oprimidos (1986), Jorge Bodanzky



Igreja dos Oprimidos (Brasil, 1986). Direção: Jorge Bodanzky. Rot. Original: J. Bodanzky & Helena Salem. Fotografia: Serge Guitton & Lucien Msika. Montagem: Yves Charoy.

           No processo de distensão democrática, a comunidade de Conceição do Araguaia e de outras localidades próximas luta para restabelecer seu sindicato dos trabalhadores agrícolas, um padre progressista reza missas segundo os ditames da Teologia da Libertação, dando espaço para os protestos e reclamos das comunidades, aldeias indígenas são assistidas por simpatizantes da ala progressista e canções de protesto soam e a luta pela Reforma Agrária, assim como as mortes das lideranças e a explosão dos focos de conflito se multiplicam. Apresenta ainda entrevistas com um matador, um bispo simpatizante da Igreja dos Oprimidos, que não se escusa em evocar sua origem de uma elite latifundiária e um dos mentores da Teologia da Libertação, Frei Leonardo Boff, no período proibido de dar qualquer declaração pela Igreja e os padres Aristides Camio e François Gouriou, na França, expulsos do país após um período de prisão. Sem muitas firulas formais, como que procurando espelhar a própria falta de condições materiais dos retratados, o filme consegue descrever aspectos da realidade que se detém, aproximando-se de alguns recursos estilísticos do cinema direto, ainda que muitas seqüências visivelmente foram ensaiadas para a câmera. Por outro lado distancia-se do sensacionalismo e voyeurismo dos retratados, evitando o sentimentalismo e o paternalismo. L.C Barreto Produções Cinematográficas. 75 minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário