CONTRA O GOLPE CIVIL EM CURSO E A FAVOR DA DEMOCRACIA

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Filme do Dia: Baby Be Good (1935), Dave Fleischer



Baby Be Good (EUA, 1935). Direção: Dave Fleischer. Música: George Steiner.
Betty Boop põe Little Jimmy para dormir, mas ele se demonstra grandemente reativo. Então, a pedido dele próprio, ela conta uma história infantil na qual um jovem garoto – “just like you” como ela própria canta – acaba sendo ameaçado, após inúmeras traquinagens, por um leão que estressara quando se encontrava em sua jaula e sendo salvo por sua fada madrinha, vivida por ninguém menos que a própria Betty, que afirma que se ele agir desfazendo suas traquinagens, tudo será resolvido.  O garoto age e seu duplo, Little Jimmy, acaba concordando em ir para a cama. De longe, a maior atratividade desse que é o trigésimo-quinta curta produzido com a personagem é o uso das imagens em reverso para as ações que são desfeitas, evocativo de um período de maior experimentação na animação que foi o da década anterior, sendo o próprio Fleischer talvez seu nome mais brilhante. Produzido em p&b e sem os mesmos recursos que a concorrência, capitaneada pela Disney, o filme acaba sendo mais gracioso que a média contemporânea, articulando sua singela canção com o enredo (e igualmente com o gesto de Betty tocar carinhosamente no nariz da criança quando canta “just like you”) e apresentando um leão tipicamente detentor de traços que pertencem a um momento da animação que chega, infelizmente, ao seu ocaso e Fleischer enveredando por produções menos talentosas ou associadas a gêneros que de longe o interessavam em seus melhores trabalhos. Fleischer Studios para Paramount Pictures. 7 minutos e 51 segundos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário